MARIA FLOR BRAZIL

Produtora, diretora e fotógrafa.

 

Paulistana radicada no Rio de Janeiro, é mestre em Comunicação Social, na linha de Tecnologias da Comunicação e Estética, e graduada em  Rádio e Tv (ambos pela Escola de Comunicação - UFRJ).

Trabalhou em dezenas filmes entre curtas, médias, longas e programas de tv, nas funções de produtora, diretora, pesquisadora e assistente. Ministrou oficinas de video, coordenou mostras de cinema e exposições de artes. Em 2007 dirigiu seu primeiro curta-metragem, LUVAS DE PELICA, inspirado em um poema de Ana Cristina César. Em 2009 dirigiu ATO, que participou da seleção oficial do FEST - International Film Festival, em Portugal. Entre 2007 e 2009 trabalhou na Pindorama Filmes em programas para o Fantástico (Tv Globo) e o Canal Futura. Foi produtora e assistente de direção do cineasta Joel Pizzini em vários trabalhos, entre eles o longa MR SGANZERLA - Os signos da Luz", vencedor de Melhor Filme e Prêmio da Crítica no Festival É Tudo Verdade 2012. É uma das fotografas do longa A MULHER DA LUZ PRÓPRIA, de Sinai Sganzerla. Produtora Executiva do longa O INDIO COR DE ROSA CONTRA A FERA INVISÍVEL: A PELEJA DE NOEL NUTELS, vencedor do Prêmio da Crítica e do Público no Festival de Biarritz 2020 (FRA), e Melhor Documentário Íbero-Americano no Festival Internacional de Cinema de Buenos Aires – FIDBA 2020 (ARG), entre outros.

Também trabalha com formação. Coordena o curso de audiovisual da Cia Ensaio Aberto (2020/21), foi professora na Escola de Cinema Darcy Ribeiro (2017 – 2020), ministrou oficinas na UERJ (LCD/UERJ) e na Mostra de Cinema de Tiradentes (2021). ​

Clique nos trabalhos ao lado para ver mais detalhes.

PRODUTORA _producer

DIRETORA _DIRECTOR

FOTOGRAFA _cinematography

OUTROS TRABALHOS_other works